Honorários

 

HUMBERTO LUIZ SALUSTIANO COSTA

16Natural de Teófilo Otoni/MG, onde estudou o curso primário no Colégio São Francisco, o ginasial no Ginásio São José e Colégio Estadual Alfredo Sá e o Técnico em Contabilidade na Escola Técnica Benedito Valadares. É da primeira turma do curso de Ciências Sociais da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Teófilo Otoni, da Fundação Educacional Nordeste Mineiro. Em Teófilo Otoni foi líder estudantil, presidente da União Estudantil de Teófilo Otoni – UETO, primeiro presidente do Grêmio Acadêmico Aécio Cunha da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Teófilo Otoni, Presidente da Liga de Desportos de Teófilo Otoni e Vereador na legislatura- 1963-1966, sendo, inclusive, autor da Lei 1.067, de 02 de maio de 1966, que instituiu o Brasão e o Pavilhão/Bandeira oficial do município de Teófilo Otoni.
Radicado em Caratinga/MG, desde 1968, onde como jornalista profissional foi fundador de O Jornal de Caratinga, Diretor do Grupo Sistec -Rádio Caratinga AM, Rádio Sistec FM, TV Sistec, sendo o jornalista responsável da Rádio Cidade FM e da Revista Caratinga, membro da Assembleia da FUMEC – Fundação Educacional de Caratinga, membro do Conselho Diretor da FUMEC – Fundação Educacional de Caratinga, Diretor Secretário da Câmara Municipal de Caratinga, há 21 anos e membro da Academia Caratinguense de Letras, cadeira 7, tendo como Patrono Theophilo Benecito Ottoni. Escreve regularmente para o Jornal AFATO, da Associação dos Filhos e Amigos de Teófilo Otoni com a coluna: Naquele tempo… causos de Teófilo Otoni. É cidadão honorário dos municípios de Caratinga, Ubaporanga, Santa Bárbara do Leste e Entre Folhas de Minas. É sócio do instituto Histórico e Geográfico do Mucuri, titular da cadeira 45, tendo como patrono Francisco de Paula e Silva.

Posse: 01 de outubro de 2011

WILSON PIRES NEVES

Foto 1Natural de Itambé/BA, radicado em Teófilo Otoni, é graduado em Medicina pela Escola Baiana de Medicina e Saúde Pública, da Pontifícia Universidade Católica de Salvador, diplomando-se na turma de 03 de dezembro de 1966. Em Teófilo Otoni com o médico, trabalhou inicialmente no Hospital Santa Rosália, implantou e dirigiu o Hospital Balbina Bragança por 2 anos. Afastou-se desse nosocômio para construir, juntamente com vários colegas médicos, o Hospital São Lucas de Teófilo, onde foi presidente e exerceu sua especialidade, Ortopedia e Traumatologia com exclusividade.
É membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, membro titular da Sociedade latino-Americana de Ortopedia e Traumatologia. Tem vários trabalhos científicos apresentados em congressos brasileiros na área de sua especialidade médica.
Em 1990 elegeu-se Deputado Estadual de Minas Gerais, presidindo a Comissão de Agropecuária e Política Rural, membro efetivo da Comissão de Constituição e Justiça, membro da Comissão de Saúde. Em 1996 retornou à Assembleia Legislativa para o segundo mandato, sendo membro efetivo pela segunda vez da Comissão de Saúde, da Comissão de Educação e membro efetivo do Conselho Estadual de Saúde de Minas Gerais.
Tem as seguintes condecorações: Medalha Santos Dumont, grau honra ao mérito, Medalha Bicentenário do Alferes Tiradentes, da Polícia Militar, Medalha de Mérito Legislativo, da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Medalha do Sesquicentenário da cidade de Teófilo Otoni, pela Câmara Municipal de Teófilo Otoni, Medalha do Bicentenário de nascimento de Theophilo Benedicto Ottoni, da Câmara Municipal de Teófilo Otoni e Comenda Theophilo Otoni, do governo do Estado de Minas Gerais, além de vários títulos de cidadania honorária, inclusive o do Município de Teófilo Otoni.
Posse: 15 de outubro de 2010

IVAN CLARET MARQUES FONSECA

28Natural de Santo Estevão-BA, médico e ambientalista, radicado em Nanuque desde 1965.Publicou seu primeiro livro: Pastagens melhoradas em 1975. Tem 104 livros publicados, sendo a metade enfocando a Ecologia e os demais sobre a medicina preventiva, história e filosofia.
Desde 1973, tem apresentado trabalhos e palestras em escolas e universidades e em diversos congressos e seminários nacionais, regionais e no exterior. Em 1990, criou a Fundação Ecológica a Mão que Semeia e construiu com recursos próprios, um Museu de Ecologia, com área de 108 m2, reunindo milhares de publicações sobre ecologia e meio ambiente. Membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, membro do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais, membro da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores, membro honorário do Lions Clube de Nanuque. Em 1990, foi agraciado com o Prêmio Global da ONU para o Meio Ambiente, no México. Faleceu em 14 de fevereiro de 2013.

Posse: 15 de dezembro de 2012.

SEBASTIÃO JOSÉ LOBO

03Jornalista, Advogado e Escritor – Natural de Felisburgo, no Vale do Jequitinhonha, porém radicado há anos na cidade de Almenara – MG. Além de jornalista é graduado em Direito pela Faculdade de Direito de Teófilo Otoni, da Fundação Educacional Nordeste Mineiro. É autor dos livros: Lembranças que atormentam; E agora, adeus! e Na boca do lobo e a primeira parte do livro “ As memórias de um Lobo mais ou menos mau”. Já escreveu aproximadamente 5 mil crônicas publicadas em diversos jornais, sobretudo no Jornal Vigia do Vale, do qual é diretor e fundador. É Cidadão Honorário de 56 municípios mineiros. É detentor de várias condecorações, destacando-se a Medalha da Inconfidência, concedida pelo governo do Estado de Minas Gerais e a Ordem do Mérito Legislativo, concedida pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Posse: 26 de outubro de 2013

GERVÁSIO BARBOSA HORTA

03Publicitário, administrador, compositor e jornalista teófilo-otonense. Iniciou seus estudos no Ginásio Mineiro, atual Escola Estadual Alfredo Sá, em 1953, mudou-se para Belo Horizonte, onde concluiu o curso secundário no Colégio Santo Agostinho, indo em seguida para o Rio, onde frequentou a Fundação Getúlio Vargas e também fez presença constante nos programas da Rádio Nacional e pontos de artistas da antiga capital do Brasil. Daí surgiu seu gosto pela criação artística, estimulado pelos muitos amigos daquele tempo. Dentre eles Herivelto Martins, Jackson do Pandeiro, Haroldo Lobo, Adelino Moreira e Altamiro Carrilho. Em 1960, volta para Belo Horizonte, onde assume o cargo de Técnico de Administração do Departamento de Assistência aos Municípios da Secretaria do Interior. Como servidor do Estado, foi ainda deslocado para o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, Caixa Econômica Estadual, Secretaria do Planejamento. Aposentou-se em 1994, na Secretaria de Esporte, Lazer e Turismo, no cargo de Superintendente.
Foi redator e repórter na revista Silhueta e no jornal Última Hora, sendo diretor e proprietário da agência de publicidade Redipe. É criador de dezenas de jingles políticos e comerciais. Tem gravado mais de uma centena de músicas, com vários intérpretes, em variados estilos. Premiado em concursos musicais de entidades oficiais e particulares: Prêmio João de Barro, 1º lugar no Concurso Nacional de Música de Carnaval (1972). Em 1972, a sua canção Manhãs de Belo Horizonte foi oficializada pela Câmara Municipal.
Compôs ainda o hino do Estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão), o hino da Estrada Real, uma canção para a cidade de Teófilo Otoni (Rainha do Mucuri) e canções para várias cidades mineiras. Em 1997, produziu o samba-choro para o centenário de Belo Horizonte (Bela Belô), marca sonora dos festejos deste importante acontecimento.
Recebeu da Câmara Municipal de Belo Horizonte, em 2000, o título de Cidadão Honorário; em 1995, o Troféu Gentileza Urbana de Belo Horizonte, do Instituto dos Arquitetos do Brasil e a Medalha da Inconfidência, do governo do Estado de Minas Gerais. Reside atualmente em Belo Horizonte/MG.

Admissão: 01 de novembro de 2014.

PADRE PIERO TIBALDI
03

Natural de cidade de Alba (Itália), ordenou-se sacerdote em 12 de junho de 1960, formado em filosofia pelo Liceo Clássico Govane/Alba e graduado em teologia pelo Istituo di Teologia do Seminário de Alba. Ainda na Itália, foi vice-reitor e reitor no Colégio Cívico de Alba e professor do seminário, bem como vigário cooperador na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, na cidade de Canale. Chega ao Brasil e à Diocese de Teófilo Otoni, em 24 de janeiro de 1970, como missionário “Fidei Donum”. De início assumiu como Pároco da Catedral Diocesana Imaculada Conceição, de 1970 a 1884. Em seguida,  como vigário da Paróquia São Francisco, até 2002, quando por determinação do então Bispo Dom Diogo, deixou a paróquia e ficou sem atuação oficial na diocese. Na Paróquia São Francisco, atendia e dedicava às comunidades dos bairros Palmeiras, Frei Dimas, Gangorrinha, Jardim das Acácias, São Diogo e as comunidades rurais, inclusive ajudou construir cinco centros comunitários,  do quais quatro deles  em atividades até hoje.  Foi ainda Regente do tradicional e destacado Coral Paulo VI. Administrador Diocesano nos anos de 1994 a 1996, e  vigário da Paróquia São João Batista, em Ouro Verde de Minas, de 2011 a 2014. Atualmente é o coordenador, desde  o  final do ano de 2014, das pastorais sociais diocesanas. As pessoas mais próximas do Pe.Piero percebem que o seu trabalho não se restringe somente a ações piedosas. O seu foco é, principalmente, o desenvolvimento integral das pessoas, ou seja, a participação das pessoas na sociedade como um todo.  Para isto dá o seu apoio a todas as organizações sociais do município. Um pequeno relato dos seus 45 anos de vida de atividade missionária em Teófilo Otoni.

Posse: 26 de setembro de 2015.

OLDACK DE MIRANDA
03

Jornalista e escritor, nasceu em Corumbá (MT), e foi criado em Teófilo Otoni, desde os três anos de idade. Filho de Oldack Caetano de Miranda, comerciante, e de Nelly Dapieve de Miranda, professora, estudou no Grupo Escolar Dr. Manoel Esteves, Grupo Escolar Teófilo Otoni, Colégio São José e Colégio Estadual Alfredo Sá. Participou ativamente do movimento estudantil, integrou o Grêmio do Colégio Alfredo Sá e a União Estudantil de Teófilo Otoni, recebendo homenagem em abril de 2016. Pertenceu à Juventude Estudantil Católica (JEC) nesta cidade e à Coordenação Estadual, em Belo Horizonte. Cursou a Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) de 1966 a 1968 e foi impedido de se matricular no 4º ano após a decretação do Ato Institucional Nº 5 (AI-5), por ter decretada sua prisão preventiva. Foi condenado, à revelia, a seis meses de prisão, por tribunal da Justiça Militar, em processo contra a organização revolucionária Ação Popular (AP). Participou da resistência clandestina à ditadura organizando camponeses na Mata do Jaíba, Norte de Minas, e no Vale do Pindaré-Mirim, no Maranhão, de 1969 a 1971. Cumpriu pena na Penitenciária de Linhares (MG), em 1972, e foi novamente preso em 1973, permanecendo detido no Forte do Barbalho (Salvador, Bahia) e no DOI-CODI de Recife (PE). Formou-se na Faculdade de Jornalismo da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em 1980, obteve Especialização em Direitos Humanos pela Escola Superior do Ministério Público da Bahia (2004) e Curso de Ouvidoria (2008). Foi anistiado pela Comissão Nacional da Anistia do Ministério da Justiça (2012), obtendo reparação por direitos violados. Trabalhou como repórter na “Tribuna da Bahia”, Editor de Economia no “Jornal da Bahia” e em “A Tarde”, e como redator-Chefe do jornal “Bahia Hoje”. Trabalhou como voluntário nos jornais da imprensa alternativa: “Movimento” e “Em Tempo”. Foi Assessor de Imprensa na Prefeitura Municipal de Camaçari, na Empresa Baiana de Alimentação/Cesta do Povo, na Secretaria Estadual dos Transportes e exerceu o cargo de Assessor Especial do Prefeito de Salvador, na Gestão de Mário Kertész, na primeira eleição direta municipal após a ditadura militar. Exerceu Assessoria Política na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa da Bahia e desde 2007 ocupa o cargo de Gerente de Comunicação e Marketing da Agência de Fomento do Estado da Bahia – Desenbahia, da qual foi Ouvidor. Em parceria com o jornalista Emiliano José da Silva Filho, é autor da obra “Lamarca, o Capitão da Guerrilha” (Global Editora), que se encontra em 17º edição revista e ampliada, integrando a relação de leituras paradidáticas no estudo do ciclo militar, em secretarias e vários estados. Prestou depoimento sobre direitos violados à Comissão Nacional da Anistia do Ministério da Justiça, à Comissão Estadual da Verdade (Salvador-BA) e à Comissão Estadual da Verdade Dom Helder Câmara (Recife-PE).

Posse: 05 de novembro de 2016.

JEFERSON BOTELHO PEREIRA
03

Jurista, professor, escritor e policial civil teófilo-otonense, é Delegado Geral de Polícia Civil em Minas Gerais, aposentado, Superintendente de Investigações e Polícia Judiciária de Minas Gerais, no período de 19 de setembro de 2011 a 10 de fevereiro de 2015. Ex-Chefe do 2º Departamento de Polícia Civil de Minas Gerais, Ex-Delegado Regional de Governador Valadares, Ex-Delegado da Divisão de Tóxicos e Entorpecentes e Repressão a Homicídios em Teófilo Otoni/MG, Professor de Direito Penal, Processo Penal, Teoria Geral do Processo, Instituições de Direito Público e Privado, Legislação Especial, Direito Penal Avançado, Professor da Academia de Polícia Civil de Minas Gerais, Professor do Curso de Pós-Graduação de Direito Penal e Processo Penal da Faculdade Estácio de Sá, Pós-Graduado em Direito Penal e Processo Penal pela FADIVALE em Governador Valadares/MG, professor do Curso de Pós-Graduação em Ciências Criminais e Segurança Pública, Faculdades Unificadas Doctum, Campus Teófilo Otoni, professor da Universidade Presidente Antônio Carlos – UNIPAC – Teófilo Otoni. Doutorando em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidad Del Museo Social Argentino, Buenos Aires – Argentina, autor do livro “Tráfico e Uso Ilícitos de Drogas: Atividade sindical complexa e ameaça transnacional”; participação no livro: “Lei nº 12.403/2011 na Prática – Alterações da Novel legislação e os Delegados de Polícia”; participação no livro: “Comentários ao Projeto do Novo Código Penal PLS nº 236/2012”; participação no livro: “Atividade Policial, 6ª Edição, autor Rogério Greco”; coautor do livro “Manual de Processo Penal, 2015”; autor do livro “Elementos do Direito Penal, 2016”. Articulista em revistas jurídicas, professor em cursos preparatórios para concursos públicos, palestrante em seminários e congressos. Condecorações: Medalha da Inconfidência Mineira, em Ouro Preto, em 2013, conferida pelo governo do Estado; Medalha de Mérito Legislativo, da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, 2013; Medalha Santos Dumont, conferida pelo governo do Estado de Minas Gerais, em 2013; Medalha Circuito das Águas, em 2014, conferida pelo Conselho da Medalha de São Lourenço/MG. Garimpeiro do Ano de 2013, pela Câmara Municipal de Teófilo Otoni; Medalha Sesquicentenário de fundação do município de Teófilo Otoni. Medalha Imperador Dom Pedro II, do Corpo de Bombeiros, em 2014, Medalha Gilberto Porto, Grau Outro, pela Academia de Polícia Civil, em Belo Horizonte,2015. Cidadão Honorário de Governador Valadares/MG, em 2012, Contagem/MG em 2013 e Belo Horizonte/MG, em 2013, Medalha do Mérito Estudantil, da União Estudantil de Teófilo Otoni, junho de 2016.

Posse: 05 de novembro de 2016.